A maternidade tem os seus dias (parte 1)

Considero-me uma sortuda porque normalmente me consigo abstrair mais ou menos bem das coisas menos boas que aparecem quando se tem um bebé. No início não, no início o choro da Bee interrompia a minha meditação como um carro que entra de rompante por uma parede da sala. Não me sabia abstrair. Não conseguia. Era…

Ler mais

Oh tempo

A Benedita fez 6 meses e eu ainda não consegui escrever sobre isso. Tenho falta de tempo. Os meus dias deviam ter 72h. E eu devia deslocar-me à velocidade da luz. E ter o poder de que tudo para onde olhasse, se arrumasse imediatamente sozinho. O baptizado. O sono. Os vídeos. Os textos. A casa….

Ler mais